Diário de bordo de São Paulo - Terceiro dia

28 julho 2011


No terceiro dia é que efetivamente começamos a turistar em São Paulo. Era um sábado bem bonito e estávamos devidamente descansadas, então saiu tudo conforme o roteiro. Almoçamos em casa e nos mandamos pro metrô. Nossa primeira parada foi a estação da Luz, que além de integrar a rede de transportes da cidade, abriga o famigerado Museu da Língua Portuguesa, gratuito aos sábados. Até agora não decidi se gostei mais do museu, da estação propriamente dita ou do prédio. Ninguém me diz que a torrinha com o relógio não dá uns ares com o Big Ben, porque dá. E não discutam.

Pro tanto que ouvi falar do museu – que era interativo, que era isso, que era aquilo -, até que achei pequeno e regular. Mas é claro que vocês devem levar em consideração que essa é a opinião de uma graduanda em História, que fez duas cadeiras de patrimônio cultural e teve que ler textos e mais textos sobre as mais diversas concepções museológicas. Painéis digitais, pra mim, não tornam um museu muito melhor ou diferente dos museus tradicionais. As atividades interativas são interessantes, sim, mas (ainda?) são poucas. O ápice da visita foi quando nos levaram pra uma sala escura e ficamos por cerca de vinte minutos ouvindo diversos poemas famosos, que dançavam nas paredes conforme eram recitados.

Saímos de lá com o sol indo embora, e deixamos pra outra oportunidade uma visita à Pinacoteca do Estado de São Paulo, que fica tentadoramente do outro lado da rua. De lá só trouxemos fotos da fachada – que é linda! -, infelizmente.

Tomamos o metrô e rumamos mais uma vez para a Avenida Paulista. Nosso próximo destino era a Starbucks. Sim, gente, eu faço da Starbucks um ponto de parada sempre que viajo pra algum destino que a tenha. Foi a mesma quando me bandeei pros lados argentinos, no ano passado. O interessante é que eu pude perceber pelo menos três Starbucks nas imediações da Paulista. Só na Paulista – o que é uma grande injustiça com quem vem de cidade pequena, se vocês querem saber. Mas tudo bem. Tudo perdoado quando se tem a possibilidade de experimentar os frapuccinos de lá!

A parada seguinte foi na Livraria Cultura, que só não é a maior e mais bonita livraria em que eu já estive porque acho que quase nenhuma livraria no mundo deve conseguir bater a Ateneo da Avenida Santa Fe, em Buenos Aires. Mas a cultura é grande e bonita o suficiente pra fazer com que os ratos de livrarias de plantão fiquem perdidos por algumas boas horas lá dentro. Dynha e eu nos perdemos. Fiquei bem tentada a levar uns pockets, mas acabei desistindo. Ponto pra mim e pro meu momento muquirana! Ou não.

A última parada do dia foi na Cepam, uma panificadora e restaurante. Cogitei que cobria a cidade inteira pelo tamanho dela e tudo mais, mas pelo jeito só existe a que eu visitei, mesmo - o que é uma pena. A pizza de lá é muito boa. Super recomendada! Só não cheguem lá muito tarde, porque forma fila de espera. E é fila grande. Acabamos pegando uma, aí eu ocupei o tempo ocioso fotografando o estande de doces. Se alguém experimentar os doces de lá, aliás, me envia um review que eu publico aqui. Fiquei bem curiosa pra experimentar e tal, haha.

Quando finalmente conseguimos jantar, o jogo da Argentina contra o Uruguai pela Copa América estava lá pelas tantas. Agora imaginem um restaurante inteiro comemorando a desgraça dos nossos vizinhos do lado. Foi bem engraçado, se me permitem. E foi ali que eu profetizei: o Brasil seria eliminado no dia seguinte só pra repetir o feito da Copa do Mundo de 2010, quando as duas seleções foram embora de mãos dadas.

Olha, se fosse pra coisa útil as minhas palavras não teriam tanto poder.

20 comentários

  1. Quando eu e pam estávamos em SP conseguimos ir no museu e na pinacoteca hehehehehe...

    Apesar de não curtir museu + língua portuguesa, achei bem legal.

    E quanto ao Starbucks nem me fala, na paulista tem aos montes e aqui que é bom não tem... AFF

    ResponderExcluir
  2. Pinacoteca já tá entre os meus próximos destinos em São Paulo! Até porque eu não vou me cansar da estação da Luz. Podia passar por lá sempre, hahaha. <3

    Dia que aparecer uma Starbucks em Porto Alegre é muito certo que apareço por aí pra tomar um café com vocês. :*

    ResponderExcluir
  3. Ah, a Luz é tão liiiinda!
    E, nossa, quando eu fui pro Museu, achei o MÁXIMO - só por causa daquela apresentação dos poemas no escuro mesmo, que eu achei que valeu por tudo *-* Quando aquela tela "abriu", nossa, achei lindo!

    A Livraria Cultura é ótima, né? Minha irmã nunca mais quis ir comigo lá, porque eu sempre fico esperando uma cadeira vagar e fico leeendo, lendo, lendo... Eu li HP1 em inglês quase inteiro na Livraria Cultura do Shopping Bourbon, até que deu 20h e eles fecharam :( HUAHUAHUA
    Em nenhuma outra livraria os atendentes me deixariam fazer isso!

    A cada post eu fico com mais inveja dos passeios de vocês u.u huahuahuhaua
    Linda a foto da estação!

    ResponderExcluir
  4. Acho que o meu maior problema com o Museu da Língua Portuguesa, afinal de contas, foi a expectativa que eu criei. >< Saí de lá meio "... é isso? Então tá."

    A Cultura é ótima, mas fiquei bem perdida lá. HAUHAUHAUA. Relutei pra pedir ajuda dos atendentes, até que a Dy ficou de saco cheio de me ver miando pelos livros que eu não conseguia achar e foi atrás pra mim.

    E não fique com inveja, da próxima vez você estará com a gente, querida. <3

    :***

    ResponderExcluir
  5. Quero dar um like nesse comentário de cima, comofas/
    AHUAHUAHUAHUA
    *-*

    ResponderExcluir
  6. HAHAHA, o sistema de comentários do blogger podia ser bem melhor, né? Seria legal se vocês recebessem um e-mail avisando que eu respondi os comentários ou algo do tipo. :)

    Alô, Blogger, tem que ver isso aí. HAHAHA.

    ResponderExcluir
  7. Ah, dá pra se inscrever pra receber email com comentários posteriores! Eu me inscrevi nos seus três posts aí e recebo email até quando eu mesma comento (!!!) HAUHAHUAHUA
    Mas aí vale pra qualquer comentário, mesmo que não seja em resposta, né...

    ResponderExcluir
  8. Bá, nunca prestei atenção nisso. Oo HAHAHAHAHA.

    Mas ainda acho que os comentários podiam ser bem melhores, tipo o sistema do Livejournal. xD

    ResponderExcluir
  9. Pena que o Livejournal não é mais tão popular. :/

    ResponderExcluir
  10. Esse terceiro dia parece ter sido INCRÍVEL! Não creio que ainda não fui na Pinacoteca ooou no Museu da Língua Portuguesa. Que belíssima paulistana que eu sou, não? Acho que vcs precisam voltar logo para cá para arrumarmos isso! :)

    E eu ri MUITO com o seus comentários durante o dia do jogo. Quem diria que seu poder de previsão tá tão bom assim, hein? Que tal chutar os números da mega-sena para mim? hauahhauau
    se bem que tava na cara que o Brasil ia apanhar logo mais, logo menos...

    bem, quero saber do quaaarto dia agora! :D
    Bjos bjos

    ResponderExcluir
  11. Me espera que logo eu volto pra gente vasculhar a Pinacoteca, Mari! HAHAHA.

    E olha, com números de Mega Sena eu não me dou bem, não. Já tentei pra um amigo e só acertei um. :P É como tu disse, tava meio na cara que o Brasil eventualmente ia se ferrar bonito. XD

    Logo logo posto o quarto dia, não esquece de dar uma olhada e comentar. :)

    :*

    ResponderExcluir
  12. Quando eu e o Leo fomos no Museu da Língua Portuguesa, tinha exposiçao do Machado e um corredor que "simulava" a alucinação do Brás Cubas e bem, as letristas (eu e minha amiga paulista) ovularam lá dentro xD

    Mas essa ala dos poemas é um amor!

    Curti bastante a Pinacoteca, também, e o Leo tirou foto de tudo que tinha lá dentro (até umas latas de lixo -q)

    Nem vou falar do Starbucks pra não deprimir. Hehe
    :*

    ResponderExcluir
  13. Pois é, Pam, nem tinha exposições aleatórias quando fui lá. :/ Vai ver isso TAMBÉM contribuiu pra minha poker face, haha. Queria eu ter passado por um corredor do Brás Cubas. xD

    Quero ver as fotos que vocês tiraram. *-*

    :***

    ResponderExcluir
  14. Olha só, nem sabia desse jogo do Brasil, rs. Eu n gosto da Starbuks, rs, eu não bebo café, odeio, e o chocolate quente de lá é bem pior que o meu nescau ou melhor o da kopenhagen.

    Mas fiquei bem interessada em todo resto, principalmente na pizza, segundo os paulistas nós cariocas não sabemos comer uma boa pizza, sou super curiosa para provar as de lá.

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  15. Ju, primeira vez que fui na Starbucks pedi um café e nem achei lá aquelas coisas. E olha que eu gosto do café. O negócio lá é o frapuccino, mesmo. É muito muito bom!

    HAHAHA, vocês e essas tretas bobas. :P

    :*

    ResponderExcluir
  16. melhor lugar do mundo: CEPAN! me mato de comer!

    ResponderExcluir
  17. Não sei se é o melhor, Monique, mas fica entre os melhores! Certeza. Hahaha.

    :*

    ResponderExcluir
  18. Sim, estou comentando num post de 2011! Huahauhauha.
    Vou explicar o porquê: no final do mês estarei em São Paulo por dois dias e estou pesquisando para administrar bem o meu tempo por lá. Irei ao Museu da Língua Portuguesa e Pinacoteca também, então vim recordar o que você tinha achado quando esteve por lá. ^^
    Com certeza me enfiarei em toda e qualquer Starbucks que aparecer na minha frente, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem tantas Starbucks assim em São Paulo, mas eu faria a mesma coisa. HEUHUEHUEHE.

      Excluir