Cidades Maravilhosas

27 agosto 2011

Avenida Rio Branco, no Rio de Janeiro.


Conhecida como a Paris dos Trópicos, a cidade do Rio de Janeiro em muito se assemelha com a cidade-luz: tendo também alcançando o auge do seu esplendor na virada do século XIX pro século XX, o Rio servia de exemplo e inspirava as demais cidades brasileiras que, ainda tímidas, absorviam com certa fascinação a atmosfera cosmopolita, arrojada e vibrante da então capital.

As semelhanças entre Paris e Rio, no entanto, não podem ser consideradas apenas uma série de felizes coincidências. Tendo passado por um longo processo de remodelação durante os oitocentos, Paris assumiu o posto de exemplo de configuração urbana que se tornaria desejável para qualquer cidade ocidental que se pretendesse asseada e moderna. O Rio, é claro, foi uma delas. É desse processo que surgem alguns dos cartões postais da cidade que conhecemos hoje, como o Theatro Municipal.

Há, porém, um ponto comum entre elas que provavelmente nem o melhor dos historiadores consiga explicar e em que provavelmente nenhuma outra cidade no mundo além do Rio se assemelhe tanto à capital francesa: a capacidade que ambas possuem de inspirar pintores, músicos e poetas. Paris foi amante de Baudelaire, de Lautrec e de Picasso. Vinicius de Moraes e Tom Jobim deixaram entrever, através de suas canções, o amor que nutriam pelo Rio de Janeiro.

Se você pegar fotos antigas das duas cidades, provavelmente não vai saber dizer o que é Paris e o que é Rio. Felizmente ou não – e aí fica inteiramente ao seu critério -, porém, as duas tomaram rumos muito diferentes. Paris permanece quase intacta, enquanto o Rio, hoje em dia, se mostra muito mais plural. Mas você ainda pode perceber o que elas têm em comum entre uma rua e outra, em um prédio ou outro. Basta procurar com atenção.

6 comentários

  1. é lindo essas fotos antigas!
    Beijos

    Sorteio lá no blog
    www.decaronanamoda.com

    ResponderExcluir
  2. Não é? Babo muito nelas, especialmente nas fotos do Rio de Janeiro. :)

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre "viajo" quando você fala de uma cidade, My! Me faz querer muito estar nela ou a conhecer!
    E o seu ponto de vista de historiadora é o que a torna mais interessante!
    Quando eu for ao Rio, trocaremos opiniões. Quem sabe não nos encontramos por lá! ;)

    ResponderExcluir
  4. Sério? Puxa, acho que essa é a melhor coisa que eu podia ouvir em um blog como esse, Ju. Obrigada mesmo, de verdade. :)

    Tenho saudades do Rio. Acho digno o terceiro encontro perverso rolar por lá! XD

    ResponderExcluir
  5. Sabe que nunca tinha parado pra pensar nisso. Realmente, tem muita coisa no Rio que se assemelha a Paris, principalmente a arquitetura, hoje em dia tem muito prédio novo sendo construído, mas os antigos uau! A cinelândia é meu sonho :)

    ResponderExcluir
  6. Acho que se boa parte dos prédios antigos não tivessem sido demolidos, a semelhança ficaria mais evidente. Acho tão triste o destino deles. :~

    ResponderExcluir