Diário de bordo de São Francisco do Sul e Curitiba - Terceiro dia

20 setembro 2011


Nosso último dia de viagem começou com o café da manhã do hotel franciscano - que eu resolvi passar, já que não tenho aquela sorte com alimentação em viagens. Munida de um pacotinho de cookies, anotei todas as informações do passeio que faríamos em Curitiba e arrumei minhas malas. Ainda assim, demorei a ficar pronta pra sair e a minha mãe virou uma fera.

Seguindo uma dica que encontrei no Mãos de Vaca, nosso destino em Curitiba era a Praça Tiradentes. É de lá que sai o ônibus turístico da cidade, percorrendo aproximadamente vinte e cinco atrações em um percurso de duas horas. Como nosso tempo era limitado, parecia a opção ideal. Saímos de lá para o almoço e do almoço voltamos pra casa, tudo nos conformes.

O ingresso do ônibus custa 25 reais e dá direito a quatro desembarques, para que algumas das atrações sejam conhecidas de perto. Depois da visita, é só esperar pelo próximo ônibus e continuar o passeio. Vale até continuar o passeio em outro dia, se for o caso. Fica meio caro por pessoa, mas também há a opção de dividir uma cartela para quatro pessoas e abdicar dos desembarques. Foi o que nós fizemos.

O retorno pra Santa Catarina foi sob uma tarde tão bonita quanto a anterior. Como ainda era cedo, resolvemos fazer uma parada estratégica do Joinville. Conseguimos nos perder por lá umas duas vezes, mas eu também consegui encontrar com o namorado. Fazia quase duas semanas que eu não via esse lindo – a última vez tinha sido no meu embarque pra São Paulo. Desculpa aí, Curitiba, mas essa foi a melhor parte do dia!

Era bem tarde quando chegamos em Florianópolis, mas foi maravilhoso o reencontro com a minha caminha. Viagens curtinhas como essa são mais do que válidas – especialmente depois de uma maior -, mas servem mais de provocação do que qualquer outra coisa. Hoje tenho mais vontade de ir pra Curitiba do que tinha antes, e olha que eu já tinha muita vontade. Muita mesmo.

Alguém aí tá a fim de me hospedar?

2 comentários