Intercâmbio em Vancouver: a experiência da Stéphanie

26 fevereiro 2012


Mais uma entrevista e a primeira que não trata de Londres! Dessa vez ficamos aqui pelas Américas mesmo. No Canadá, mais precisamente. Esse é um destino que nunca tinha passado pela minha cabeça antes, mas que anda sendo tão mencionado (e procurado) por aí que não teve como não despertar a minha curiosidade. Para a minha sorte, conheço uma linda que esteve por lá agora no começo do ano e fui atrás dela para saber mais.

A entrevistada de hoje é a Stéphanie, que tem 21 anos e é estudante de medicina. Ela se mudou para o Rio há mais ou menos um ano justamente por causa da faculdade, mas é natural de Belo Horizonte. Fã assumida de redes sociais, Phanie tem blog, Twitter, Facebook e quase todas as outras que vocês possam imaginar. Ou não. Por acaso mais alguém aí já ouviu falar do Postcrossing?

Apesar do destino da entrevistada não ser o mesmo, as perguntas permaneceram praticamente iguais e o esquema é o de sempre: caso vocês tenham alguma dúvida mais pontual, os comentários estão à disposição. Levarei os questionamentos para a Stéphanie ou ela mesma dará o ar da graça para responder. E, claro, quem estiver a fim de compartilhar um pouco da sua própria experiência de intercâmbio, basta entrar em contato!


Por que o Canadá?

Então, o Canadá não foi uma escolha propriamente minha, não. Eu sempre quis fazer intercâmbio, mas meu maior objetivo sempre foi Londres. O que aconteceu foi o seguinte: meu pai sempre teve um certo bloqueio em me deixar viajar. Não sei exatamente por que. Aí um dia minha prima me convidou para ir com ela fazer um curso de inglês no Canadá, porque uma amiga dela já tinha ido para lá e recomendava. Na época que eu estava "negociando" com meus pais, eu até dei uma olhada para ir para Londres, mas viagem para a Europa é bem mais caro e eu que iria pagar uma parte. Não tinha dinheiro para ir para lá não. A diferença de preço para o mesmo curso, na mesma escola em Londres e em Vancouver era quase 3500 reais. Fora o custo de vida lá que é mais caro. Aí eu acabei por optar a ir para o Canadá mesmo. Eu nunca tinha viajado para fora do Brasil antes; não tinha nada a perder. E não me arrependo, a viagem foi incrível. Talvez se a idéia toda tivesse partido de mim eu não teria pensado no Canadá, sei lá, nunca tive muito interesse no país. Porém devo dizer que lá é um lugar muito bacana e lindo e com pessoas ótimas, vale a pena demais conhecer.


Como foram os preparativos para o intercâmbio?

O primeiro passo é tirar o passaporte, claro. Mas isso eu já tinha devido a um antigo plano falho de viagem uns anos atrás. Então, depois tive que consegui o visto para entrar no Canadá. Todavia, antes de começar os preparativos para o visto canadense, eu tirei o visto americano, porque ia visitar meu padrinho que mora nos EUA no fim da viagem. Para o visto americano, é preciso agendar uma entrevista num dos Consulados. Que eu saiba tem no Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Brasília. A minha entrevista foi no Rio. O consulado fica ali no Centro. É preciso marcar com uma certa antecedência, por exemplo, a minha eu marquei em maio e a entrevista só aconteceu no fim de setembro. No site do Consulado, tem a lista de formulários e documentos que você precisa apresentar. É um pouco burocrático.

No dia da minha entrevista foi bem tranquilo, eu estava com meu irmão que também ia tirar o visto e meu pai que tinha que acompanhá-lo por ser menor de idade. Não ficamos nem 10 minutos com o agente. E apesar deles pedirem para levarmos vários documentos, nenhum me foi solicitado na hora. Porém não é assim com todas as pessoas, algumas precisam mostrar certos documentos. Na hora mesmo você fica sabendo se o seu visto foi o não aprovado. Se for aprovado, seu passaporte fica no Consulado e depois é enviado para sua casa. O meu chegou em 3 dias úteis.

Uma vez com o passaporte em mãos novamente, comecei os preparativos para o visto canadense. No meu caso, apesar de estar indo estudar, eu não precisava do visto de estudante, podia tirar o visto de turista. No site do consulado tem tudo bem explicado sobre os tipos de visto. Lá também tem uma lista com todos os documentos e formulários necessários. Depois de ter juntando tudo, eu fui até a Central de Solicitações de Vistos (VAC). A VAC existe em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro. No caso, eu fui na do Rio, que fica na Barra da Tijuca. Você deixa os documentos lá e a VAC envia para o consulado em São Paulo. Caso, a pessoa não more em SP ela pode enviar os documentos pelo correio, mas aí eu não sei bem como é o processo. Depois de enviado, você só precisa esperar. Meu passaporte voltou para mim com um mês mais ou menos. Antes disso tudo, eu já tinha comprado as passagens, porque comecei a me organizar bem em cima da hora. Não recomendo isso. Vai que o visto é negado...

A partir daí, a preparação se torna arrumar roupa, mala, etc. Eu fui na época de inverno e não tinha uma roupa de frio sequer. Não é recomendado comprar roupas aqui no Brasil porque é bem mais caro, então eu só peguei emprestado um casaco para chegar lá e todo o resto eu comprei no Canadá. Mas fica uma dica, as coisas no Canadá não são tão baratas, pelo menos não em Vancouver, cidade mais cara do país. Mas foi tranqüilo, consegui comprar umas roupas e comprei só mais um casaco. Até porque, aqui no Brasil eu jamais usaria casacos de inverno.



Como foi a tua vida de intercambista? As melhores partes e as nem tão agradáveis assim?

De modo geral, minha vida de intercambista foi bem tranquila, até porque eu fui com minha melhor amiga. E aqui vai outra dica, é bem melhor fazer intercâmbio sozinho. Foi ótimo viajar com ela e tudo mais, porém acabou que ficamos muito presas uma a outra e deixamos certos convívios com outras pessoas de lado. E o principal do intercâmbio é conhecer pessoas novas, lugares novos, costumes novos. Quando se chega em um outro país, onde tudo é diferente, você fica assustado e com medo. Bate aquela insegurança, será que vou conseguir? E o lado bom do intercâmbio é a coisa do ter que se virar. Você tem que dar um jeito para conseguir as coisas. Uma coisa que aconteceu comigo e minha amiga, nós dividíamos o banheiro com dois franceses, e eles entupiram o vaso e adivinha de quem foi a árdua tarefa de desentupir? Pois é... É o tipo de coisa que jamais pensei em fazer. Mas lá estávamos nós, quase meia noite, desentupindo vaso.

A única parte desagradável para mim foi ficar longe e o frio. Não estava acostumada com a temperatura. O resto foi tranqüilo; como eu moro sozinha, eu já tinha uma certa experiência com algumas coisas, por exemplo, ir ao supermercado, cozinhar, etc. E também, eu só fiquei um mês fora. Passa tão rápido, que a gente nem sente direito.



Como foi lidar com o inglês?

Meu maior medo era o de não conseguir conversar. Eu tinha largado minhas aulas de inglês há um bom tempo, mas me surpreendi. Meu inglês até que não era dos piores e não tive nenhum problema de comunicação. Os canadenses são bem tranqüilos, eles conversam devagar e é fácil compreendê-los, ao contrário dos americanos que falam mais rápido e embolado. Eu procurava o tempo todo estar com estrangeiros perto. Na minha escola, havia muitos brasileiros. Isso é ruim, porque a tendência é sempre conversar em português.


Quais são os lugares imperdíveis a serem visitados em Vancouver, na tua opinião?

Vancouver tem muitas opções e eu acabei deixando várias de lado porque não dava tempo. Dos que eu fui e recomendo são:

- Para quem gosta de museus, o Museum of Anthropology é uma ótima dica. Se você for durante o dia, pode curtir as exposições ao ar livre (eu fui à noite porque era o único horário que eu tinha disponível). O museu fica dentro da UBC que é a universidade. Lá tem outro museus, lugares bonitinhos e uma vista linda se você animar a andar por lá (o campus é gigante!).

- O Stanley Park é perfeito para os dias de sol, mas existem outros parques bem bonitos por lá e alguns nas cidadezinhas ao redor. Dentro do Stanley, fica o Aquarium. Eu nunca tinha visitado um aquário, então me empolguei bastante lá. Estava igual a criança.

- Quanto aos restaurantes, para quem gosta de comida japonesa, o que não falta em Vancouver são esses restaurantes. E são bem baratos! Mas também recomento um passeio por Gastown, uma rua que imita o estilo de Londres e tem vários tipos de restaurantes bem gostosos.

- Um pub bem legal é o The Cellars!, o lugar é uma mistura de pub com balada e toca rock, eletrônico, etc.

- E tem o Capilano Suspension Bridge, que é maravilhoso, mas é um pouco caro para se entrar. E depois eu fiquei sabendo que tem um outra ponte no mesmo estilo, tão linda quanto e de graça. Mas não tive tempo de conferir.

43 comentários

  1. nho, a Phanie linda <3
    O Canadá é um lugar maravilhoso, mas é muito difícil conhecer alguém que, a princípio, planejasse ir pra lá. Comigo foi a mesma coisa, mas eu adorei porque o país é maravilhoso e tem de tudo um pouco <3

    ResponderExcluir
  2. Nossa, adorei a entrevista *-* Eu vou começar a fazer medicina esse ano e achei que teria que jogar toda a minha vontade de viajar fora pra poder fazer a faculdade, mas pelo jeito, a Stéphanie conseguiu fazer os dois *-* Espero que eu, um dia, consiga também! E o que eu mais gostei da entrevista: adorei a parte da documentação, está tudo explicadinho :3 Amei tudo!
    http://trinitrotoluenohead.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olha, eu apareci aqui *.* estou me sentindo um máximo. heheh

    Laís, medicina é um curso pesado, mas dá pra você fazer tudo o que quer normalmente. É só ter organização. Eu já estou programando minha próxima viagem para fora. heheh

    ResponderExcluir
  4. meu sonho é fazer intercambio, é sempre bom ler histórias de meninas que fizeram e ouvir as experiencias *-*

    http://sonhadaperfeicao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Mas tu foi pra lá só pra turistar ou fez intercâmbio também, Lih? Caso tenha feito intercâmbio e quiser contar um pouquinho aqui sobre como foi, tá mais do que convidada. :3

    :*

    ResponderExcluir
  6. Acho que Medicina deve ser bem mais complicado que História, Laís - apesar de História ser bem mais complicado do que a maioria das pessoas pensa, muita leitura e tal -, acho que nas férias dá pra viajar tranquilamente, né? No máximo por um mês ou algo do tipo, mas alguma coisa com certeza dá pra conhecer. :)

    :*

    ResponderExcluir
  7. HAHAHA, é porque tu é o máximo, Phanie! E se tudo der certo, nos encontramos em Londres. <3

    :*

    ResponderExcluir
  8. Pra onde tu quer ir, Viviany? ^^

    :*

    ResponderExcluir
  9. Ah, quando eu conversava com alguem e mencionava o Canadá por ser mais barato, todo mundo me narrava uma idéia bem diferente de lá. Me diziam que lá não tem nada interessante e que é um país totalmente voltado a plantações e coisas do tipo ( isso mesmo, mas eu não concordo !) Pensei no Canadá porque já li em algum lugar que lá a segunda lingua oficial é o Francês e orçamento dessa viajem nem se compara com uma à França... Mais eu queria saber da Stéphanie se ela se deparou com alguém falando Francês, ou algo assim... ou se isso é muito raro..

    Otima a entrevista Mylla. Beijão

    ResponderExcluir
  10. HAHAHA, pior que eu também adoro zoar o pessoal que curte o Canadá dizendo que não tem nada lá, Tay! Mas isso é coisa típica de quem asssite How I Met Your Mother. xD

    Já avisei pra Phanie que tem perguntas pra ela aqui, espero que ela possa te responder logo. =)

    :*

    ResponderExcluir
  11. Adorei a entrevista!
    Canada seria o meu segundo lugar para conhecer depois de Londres, seguido de Paris. Uhul N Pobres sonham muito, fato. Eu tenho curiosidade com isso desde a época de RBD que eles viajaram pro Canada e eu me apaixonei pelo lugar. Eu preciso parar de ver essas coisas, porque me deprime ):

    Beijos,
    Monique <3
    http://www.secretsofalittlegirl.com/

    ResponderExcluir
  12. Ei Tay, então, eu não fui pra parte do Canadá que é francesa não, então a maioria das pessoas falavam inglês, mas eu vi várias pessoas conversando em francês lá em Vancouver. Se você tem interesse na parte francesa, você pode ir pra Montreal, Quebec e outras cidades próximas onde as pessoas falam mais francês que inglês. Mas a maioria fala muito bem as duas línguas.

    Pra viajar pro Canadá é mais barato que viajar pra Europa, mas em comparação aos EUA não muito. Ainda mais agora que o Canadá tem se tornado mais visível.
    Vancouver é uma cidade cara, mas por exemplo Toronto é bem mais barato. Já as cidades francesas eu não sei, mas com certeza será mais barato que ir pra França.

    E o Canadá é lindo e tem muitos lugares maravilhosos para se conhecer. E as pessoas são muito educadas. Vale muito a pena ir pra lá :)))

    ResponderExcluir
  13. Sua escolha é perfeita e se pudesse eu faria também, acho o lugar maravilhos.

    Já estou seguindo, beijos.

    ResponderExcluir
  14. Então nosso top 2 é igual, Monique! Mas depois pra mim vem Grécia, Áustria e Alemanha, acho. Hahaha. :)

    E não fica deprimida, um dia chega a tua vez, querida. ^^

    :*

    ResponderExcluir
  15. Obrigada por seguir, Má! Seja bem-vinda. :)

    :*

    ResponderExcluir
  16. mto legal seu blog
    show seu layout
    força e fé no teu sonho, é a utopia que nos faz caminhar pra frente

    ResponderExcluir
  17. aaai que legal.. eu amo viajar,tenhu muita vontade de fazer intercâmbio, mais só de pensar em deixar minha família e meu namô pra tras.. noss #medo

    ResponderExcluir
  18. Caraaaca, super show a post! Gostei muito, bem interativa ;)
    Seu blog é 10.

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pela matéria, eu achei super interessante. Eu queria fazer uma pergunta e é uma coisa besta =( mas, vamos lá! Queria saber se os guardas ou policiais do Canadá são mesmo aqueles tradicionais que se vestem de vermelho.



    http://mundodorrx2r4r.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Tenho mil amigas indo pra la
    jaja la vai virar Brasil!! ahhaha!
    estou até com um brinquinho d la ahaha!

    ResponderExcluir
  21. essa de viajar sem planejar, meu filho agora está terminando o curso de engenharia elétrica na holanda, mora em maastrich, e nunca planejou ir para lá, hehehe. é assim mesmo, mas é diferente e a gente acaba obtendo um novo conhecimento e maior experiência.

    abs.

    ResponderExcluir
  22. Quero posto novo! Outro sobre intercambios? Estou amando os posts sobre os outros paises.

    Beijos,
    Monique <3
    http://www.secretsofalittlegirl.com/

    ResponderExcluir
  23. Aloca, que legal!
    Deve ser uma experiência maravilhosa fazer intercâmbio!
    Gostei muito das perguntas e das respostas, sólidas e muito informativas!
    Kiss, Cat.
    http://alocat.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Ola,vim retirbuir a visitinha.
    Se vc gosta desse tipo de livro vc vai adorar. Não consiguo parar de ler. Como que vc esta conseguindo ler esse livro tão pequeno? rs. bjs

    ResponderExcluir
  25. Que bom que tu gostou daqui, Paco! E obrigada pelo apoio. Espero te ver mais vezes. :)

    :*

    ResponderExcluir
  26. Realmente parece bem difícil, Fernanda, mas é uma experiência de vida tão válida! Pelo menos na minha opinião, haha. Fora que tem intercâmbios curtos, feito esse da Stéphanie, né? :)

    :*

    ResponderExcluir
  27. HAHAHA, achei tua pergunta engraçada, Reylton! Vou avisar pra Stéphanie que tu deixou essa questão pra ela. :)

    :*

    ResponderExcluir
  28. Pergunte a uma mulher: pois é, ando conhecendo muita gente que foi ou tá indo pra lá! :O Até porque é uma alternativa mais barata pra quem quer ir um pouco mais longe, né? Fora que andam rolando muitas oportunidades de trabalho lá. xD

    :*

    ResponderExcluir
  29. Acho que viajar sem planejamento uma vez ou outra pode ser uma boa experiência, hein, Heitor? Aliás, pergunta pro teu filho de ele toparia dar uma entrevista! Hahaha. :)

    :*

    ResponderExcluir
  30. Pode deixar que vou me esforçar pra trazer pelo menos uma entrevista por mês, Monique. :D

    :*

    ResponderExcluir
  31. Que bom que gosto, Cat! Sério. ^^

    :*

    ResponderExcluir
  32. Não entendi, Solange. Que livro pequeno? oO Hahaha.

    :*

    ResponderExcluir
  33. Ei Reylton,
    eu não vi nenhum guarda de vermelho lá não. Acho que você quer saber se eles se vestem como os guardas de Londres, né? Mas os poucos que eu vi lá vestiam uniformes normais mesmo :)

    ResponderExcluir
  34. Quando ele falou de guardas eu pensei naqueles de desenhos animados, Phanie, que guardam as reservas florestais. xD

    ResponderExcluir
  35. Que lindo, que lindo, que lindo! Amei demais esse post porque meu sonho é ir pro Canadá. Acho esse lugar tão maravilhoso, sou apaixonada.
    http://primeirapessoa-dosingular.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  36. Hahaha, sabia que tu ia curtir, Pérola! Tu já tem previsão de quando vai pra lá? :D

    :*

    ResponderExcluir
  37. São ótimas as dicas! Parabéns Stéphanie vai ajudar muitos outros iniciantes as tomar decisões durante o planejamento de um intercâmbio!

    Parabéns também pelo blog!

    Intercâmbio no Canadá - Vancouver

    ResponderExcluir
  38. HEHEEHEH , Obrigado Phanie e Mylla. Vocês são otimas ! Beijão

    ResponderExcluir
  39. Eu sou louca pra fazer intercambio no Canadá. Eu adoro frio, e acho que ia me dar super bem lá ;)
    beijos,
    the-mandie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  40. Até eu fico com vontade de ir pro Canadá lendo experiências como essa, viu, Amanda? E olha que eu nunca fui grande entusiasta do país, hahaha. Espero que tu possa viajar pra lá em breve. :)

    :*

    ResponderExcluir