Ganhei meu primeiro salário: e agora?

20 dezembro 2012


Como comecei meu primeiro trabalho propriamente dito este mês – antes eu só havia estagiado -, decidi escrever sobre a questão do salário.

Quando recebemos nosso salário, ainda mais quando somos novos e quando é o primeiro de todos, a vontade toma conta da gente. É inevitável querer conquistar nossos sonhos e fazer um milhão e meio de planos. E não tem nada de errado com isso! Só que primeiro temos que pensar no quanto o dinheiro irá influenciar nas nossas conquistas e com isso traçarmos uma meta. Basicamente a meta será economizar o dinheiro para poder alcançar o nosso objetivo e o que importa é a nossa trajetória até essa meta.

Para iniciar uma vida financeira saudável eu tenho quatro dicas. A primeira de todas é: controle de gastos. Não se realiza nada nessa vida sem a racionalidade. Não no quesito finanças, pelo menos. Pode parecer bobagem, mas às vezes o que parecia “um monte de dinheiro” vira uma miséria por falta de uma simples planilha de entradas e saídas. É sempre bom ter uma noção dos gastos fixos, de modo que a gente consegue perceber o que compromete mais a nossa renda e o que, às vezes, é desnecessário. Com esse controle você pode perceber o quanto realmente pode gastar e quanto não pode, deixando para o mês que vem.

O que nos leva à minha segunda dica: não contraia dívidas. Nunca é bom gastar o que não tem, por isso não recomendo uma coleção de cartões de créditos, carnês, etc e etc. Muitas vezes é difícil, imprevistos acontecem, promoções imperdíveis (e não desnecessárias, veja bem) acontecem... E dívidas acontecem. Entretanto, para evitar ao máximo que elas aconteçam é sempre bom separar no seu controle de gastos uma provisão para isso, nem que seja apenas de 5% a 10% da sua renda. Principalmente no Natal a gente gasta um pouquinho mais da conta ou em algumas outras datas comemorativas, mas como a gente sempre sabe quando elas vão acontecer, não custa se programar um pouquinho antes. Dá até para economizar!

Chegamos com isso na minha terceira dica: economizar é a alma do negócio. Eu recomendo economizar de 15% a 20% do seu salário, dependendo do tamanho do seu sonho e da sua força de vontade em restringir um pouco sua diversão agora para aproveitar lá na frente. Cada um sabe aonde aperta o sapato. Uma coisa que eu acho bom é pensar antes de gastar, analisar (não precisa virar a neura da economia!)... Quando respiramos e contamos até três, evitamos as compras impulsivas e economizamos bastante, experiência própria!

E com a economia, dou a minha quarta e última dica: quem guarda sempre tem. Ou seja, é sempre bom ter um dinheiro extra guardado. Além de economizar para o seu sonho, é bom economizar para cursos, roupas e viagens que podem aparecer no caminho do seu sonho. É bom ter um dinheiro para aproveitar o presente e não só pensar no que vai aproveitar no futuro. Então tenha uma provisão para diversão também.

A vida é feita para ser vivida, só economizar e não aproveitar também não está com nada. Por isso, resumindo, o ideal é você fazer um orçamento e perceber o quanto você pode economizar, o quando você pode gastar e o quanto você pode guardar para imprevistos. Não sou nenhum guru das finanças, mas essas quatro regrinhas bem simples têm servido muito bem pra mim.

E vocês, já têm um pé de meia ou vivem endividados? :x

18 comentários

  1. Essas dicas são super válidas. Eu comecei a trabalhar cedo, e recebia um tanto bastante considerável. No entanto, não tinha educação financeira e hoje, quando olho pra trás, vejo que poderia ter aproveitado aquilo muito mais... Pelo menos ficou de lição pra hoje. Gasto o mínimo e, toda virada de mês, deposito tudo que restou do mês passado e mais metade do que recebi. Limito a quantidade disponível, e trabalho os gastos em cima disso.
    Não pretendo ter cartão de crédito. Conheço muitas histórias trágicas que o envolvem...
    Beijos,
    Miriam - Booker Queen!

    ResponderExcluir
  2. Ah, Miriam, não precisa lamentar pelo "dinheiro derramado"... Hahaha. Como tu mesma falou, tu começou a trabalhar bem cedo. E gestão de finanças não deixa de ser um ato de maturidade, né? Provavelmente tu ainda é bem nova, então o importante é que tu já tem essa consciência. O que passou é passado! O modo como tu descreveu tuas economias aí é mais ou menos como tô fazendo pra economizar pra Londres: deposito todo o excedente do mês e sempre tento dar uma controlada no que fica na minha conta corrente. Se o que tem lá não é suficiente, deixo para comprar o que quero no mês seguinte. Meu único pecado é o cartão de crédito, porque compro muito na internet. :(

    :*

    ResponderExcluir
  3. Menina, adorei as dicas. Tô tentando por em prática isso, mas é tãããão difícil pra mim, com 18 anos já tinha dívida em banco e tudo.
    Hoje tá tudo mais tranquilo, mas continuo achando muito difícil guardar...

    O jeito que eu faço pra guardar é determinar por quanto tempo e pra qual objetivo. Por exemplo, to querendo muiiiito um ultrabook, então todo dinheiro que eu estou guardando é pra ele e vou guardar durante um ano. Com uma meta definida acho mais fácil.

    Como sempre, ótima postagem.
    Beijos flor
    http://liviainthesky.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/blogliviainthesky

    ResponderExcluir
  4. Acho ótimas essas dicas. Para ser franco eu já faço três delas, só aquela de anotar as entradas e saídas é que não faço, hehe. Respondendo, sim, eu faço meu pé de meia. Na empresa onde trabalho o salário entra automático no banco, enquanto "por fora" apenas o PPR mensal. Para tu teres idéia, eu pego este PPR e aproximadamente 100 reais do banco (por mês) para dívidas diversas, roupas, festas, bebedeiras. Salvo excessões, consigo guardar perto de 60% do que ganho, pois não gasto muito. Na verdade há meses que gasto menos e economizo mais ainda, pois tenho como meta ter na carteira 250 reais. Se em janeiro eu gastei 150 reais, no próximo ganho salarial vou apenas colocar 100 na carteira para fechar o esperado. Assim economizo mais. ;) Beijos Mylla!

    ResponderExcluir
  5. Bom, Livia, o importante é que tu já teve a experiência de estar no vermelho e isso deve te impedir de gastar mais do que tu ganha, certo? Já é um começo, é só aperfeiçoar. :)

    Também concordo que uma meta definida facilita bastante na hora de juntar dinheiro. Quero ver se determino outras depois dessa minha viagem. ^^

    Fico feliz que tenha gostado das dicas da Duda, viu?

    Beijo. :*

    ResponderExcluir
  6. Que bom que gostou, Kamilla! E seja bem-vinda, viu? :)

    :*

    ResponderExcluir
  7. Invejo a tua capacidade de guardar dinheiro, Rodrigo! XD Já fui mais como tu, mas acabei me tornando uma pessoa meio consumista. Lástima. :|

    :*

    ResponderExcluir
  8. Adorei as dicas Mylla :)

    Eu sempre tento economizar ao máximo meu dinheiro mais pena que nem sempre da certo... Creio que com essas dicas agora eu consigo guarda e gastar apenas o necessário.

    Aproposito, meu primeiro salario tentei economizar ao máximo mais não deu, gastei tudo com bobagem e hoje vejo que poderia guarda e usar com o que realmente merecesse.

    http://www.caiquemedeiros.com/

    ResponderExcluir
  9. Que bom que gostou, Caique! Tenta colocar essas dicas em prática e depois conta pra gente como tu te saiu. ^^

    :*

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Agora me lembrei do meu primeiro salário,mas eu era tão criança!
    Acho bom ter responsabilidade, mas de acordo com a idade, antes não se aproveita a vida kkkk Tudo tem o seu tempo!
    Beijos e sucesso!
    Seguindo para saber mais novidades!
    http://sweetbulunga.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  11. Do jeito que meus pais estão, se eu ganhasse salário, não sobraria nada pra mim :s
    Adorei o post
    Bjão!
    http://laialisafa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Sim, SB, eu concordo contigo! Hahaha. Não adianta nada só olhar adiante e esquecer do presente, né? Por isso que não me sinto tããão culpada assim com a maioria dos meus gastos, HAHAHA. XD

    Obrigada por acompanhar o blog, espero te ver por aqui mais vezes!

    :*

    ResponderExcluir
  13. A situação tá complicada por aí, Laiali? :( Pois é, quando eu começar o mestrado, provavelmente vou destinar uma parte da minha bolsa à casa... Não deixa de ser justo, né? Mas o salário todo seria complicadíssimo. Quando a gente começa a ganhar o próprio dinheiro, é bem difícil se acostumar a não ter caso role uma situação assim ou mesmo o desemprego. x_x

    :*

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia seu blog! Amei!
    Beijos,
    Carol.

    Curte a página do blog no face? CarolPaivaBlog fan page

    ResponderExcluir
  15. Fico feliz que tenha gostado do blog, Ana Caroline! Volte sempre. :)

    :*

    ResponderExcluir
  16. Digamos que eu estou na estaca zero. Nem dívidas e nem pé de meia. =/
    Em 2012 eu lecionei com professora de Inglês por 7 meses e confesso que não fiz pé de meia, o que foi uma vergonha. Mas, realmente, sem um controle, o que parece um bom salário acaba que nem dura até ao final do mês. Preciso me policiar muito!

    Ótimas dicas, My!

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Como eu disse pra outras pessoas que comentaram aqui, o importante é que tu tem consciência disso agora, Ju. É o primeiro passo! Agora é ver qual é o melhor modo de gerir o dinheiro que ainda vai entrar. :)

    :*

    ResponderExcluir