Intercâmbio na Suécia: a experiência da Jackeline

27 março 2013


A entrevista desse mês é mais do que especial, lindos e lindas! É a primeira vez que publico uma entrevista de alguém que foi para um país cuja língua oficial não é o inglês. Também é a primeira vez que trago a experiência de uma au pair aqui para o blog. Resumidamente, au pair é uma modalidade de intercâmbio em que se estuda e trabalha cuidando de crianças.

Nossa entrevistada é a Jackeline Aguiar, que tem 28 anos e é natural de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. No entanto, Jackeline morava em Americana e trabalhava com Publicidade antes de embarcar para Estocolmo. Vocês podem encontrá-la no Twitter, no Facebook, no Instagram e no blog que ela criou especialmente para narrar as aventuras que vive na Suécia.

Vamos lá?


Por que a Suécia?

Eu sempre quis fazer intercâmbio. Sempre foi meu sonho morar um ano fora do Brasil, e isso tinha a ver mais com a experiência de estar sozinha em um país estrangeiro do que com o fato de aprender inglês ou viajar adoidado. Acho que por isso mesmo demorei horrores para tomar essa decisão. Fiz faculdade, estudei mais, trabalhei na área escolhida... Mas um dia decidi que não dava mais para adiar. Como a grana é curta, resolvi ser au pair. Já tinha 27 anos na época e, além da França, a Escandinávia era o único lugar onde eu poderia ser au pair até os 30. No fim, a família que melhor se adequava ao que eu queria veio de Estocolmo. Então eis-me aqui.


Como foram os preparativos para o intercâmbio?

Na verdade, depois da decisão tomada é tudo meio chato, sendo sincera. Muito documento. Muita dor de cabeça. Você tem que ter muita consciência do que quer, porque às vezes dá vontade de desistir. Fora o medo de morrer de saudades, de não ser forte o suficiente, de ter feito a escolha errada. O processo para ser au pair na Suécia é relativamente fácil e tive a resposta do visto em dez dias. Tive tempo para curtir a família, os amigos. Dizem que as pessoas engordam durante o intercâmbio, certo? Eu viajei para a Suécia 5kg mais gorda, hehehe, queria estocar a comidinha da mamãe. Mas um coisa importante, pesquisei muito sobre Estocolmo antes de vir. Li sobre política, história e cultura, assim já vim sabendo as principais datas comemorativas, comidas locais e fiz um lista de tudo o que queria fazer, ver e comer aqui, afinal, um ano passa voando.


Como é a sua vida de intercambista? As melhores partes e as nem tão agradáveis assim?

Pergunta difícil. Acho, sinceramente, que muita coisa depende de você. Por incrível que pareça, além da saudade dos amigos e da família, não consigo ver nenhum lado ruim. Acho que tudo isso devo à minha escolha. A fase da minha vida em que decidi fazer isso. Claro que muita gente reclama do fato de não estar na própria casa. De não ter muita privacidade. Mas eu sabia disso antes de vir, então parece meio bobo reclamar sobre. Tive momentos difíceis, claro. Não deu certo com a primeira família e tive que trocar. Quase fiquei sem ter onde morar. Mas nesse processo aprendi muito sobre mim. Cresci. Amadureci. No mais, fiz muitos amigos. Pessoas que levarei pra vida toda. Tive e continuo tendo ótimas experiências. É um aprendizado que nunca acaba. Morar em um país onde você não fala nem a primeira língua oficial. Morar com pessoas estranhas. Ter que lidar com essas diferenças. É tudo maravilhoso.


Como é lidar com o sueco?

Costumava achar que sueco era fechado, reservado, impossível de fazer amizade. Mas acho que no fim nós, brasileiros, é que somos abertos demais. Fazemos amigos em cinco minutos e dali dez minutos nem nos lembramos mais. Aqui amizade se demora para conquistar, mas é para sempre. Mas não pense que são frios. Me senti muito bem recebida aqui desde o começo. São pessoas prestativas. Se parar alguém na rua e pedir informação, eles praticamente te levam até o local. São pessoas honestas, prestativas. Amam tomar café. Amam vodka. Amam vodka, hahaha. Não posso mentir que no começo foi um choque. São práticos, sinceros, não gostam ou fazem dramas. Brasileiro adora um drama, então foi difícil ser mais prática, pensar menos, agir mais. Hoje quero ter isso para a vida toda.


Quais são os lugares imperdíveis a serem visitados em Estocolmo, na sua opinião?

Estou aqui há seis meses e tenho que admitir que falta muito para ver. Estocolmo é linda. Pretendo visitar todos os lugares que já visitei, mas sob a perspectiva do verão. Mas, correndo o risco de soar muito clichê, eu teria que dizer Gamla Stan, a cidade velha. É linda, charmosa, com arquitetura de tirar o fôlego, cafés charmosos e aconchegantes. E tem o melhor sorvete de Estocolmo. Diria também para fazer um passeio de barco pelas inúmeras ilhas que formam Estocolmo.


O que você tem a dizer para aqueles que sonham em fazer um intercâmbio?

Façam. Vai ser sem dúvidas o melhor ano das suas vidas!

14 comentários

  1. Que lindo, eu quero muito fazer intercâmbio um dia. Tenho muita preocupação, pois filha única é aquilo né, 'em casa e embaixo dos olhos', mas sair do Brasil, ou melhor de casa, deve ser incrível e uma experiência única.


    xoxo,
    @priscilafrr
    Espero sua visita no meu, Blog .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra onde tu quer ir Priscila? Boa sorte convencendo os teus pais! ^^

      :*

      Excluir
  2. Sobre intercambiar, eu nunca cogitei honestamente em fazer isso em Londres, cidade que amo e quero muito visitar. Acho que se fosse para intercambiar, seis meses ou um ano, eu iria para o Chile (já tive experiência de 10 dias por lá), para a Espanha ou para a Rússia. Sim, a Rússia! Adoro inverno, então nesse aspecto seria interessante. Adorei o texto, se foi a própria Jackeline quem escreveu ela o faz com muito amor, claridade e perfeição. Como escritor, amei!

    ResponderExcluir
  3. Olha só, a Suécia deve ser linda né?

    ResponderExcluir
  4. Fiquei até com vontade de conhecer.Estou indo para Londres em Dezembro de 2014, não consigo conter minha empolgação!!!
    Bjs
    teenagedreaamss.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai fazer intercâmbio ou só passear, Luiza? :)

      Excluir
  5. Estou pesquisando sobre a Suécia, pois é um país que admiro a muito tempo. E estou pensando seriamente em fazer um intercambio este ano pra lá! Queria obter mais informações sobre o quanto e o que preciso para!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entra em contato com a Jackeline que certamente ela pode te dar umas dicas, Vinícius. ^^

      Excluir
  6. Gostaria de entrar em contato com a Jackeline, para mais informações. Estou realmente planejando ir à Suécia como Au Pair. Gostaria de saber o nível de inglês, o que ela precisou comprovar e tudo mais.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela entrevista, vou contatá-la pelo Face.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, era o que eu ia te dizer pra fazer, Adriana! Espero que ela possa te ajudar e que esse intercâmbio se concretize. :D

      Excluir
  8. Eu não acho o facebook dela :( queria ter um contanto com ela, mais informações, qual agencia de intercâmbio ela fez, pois estou pensando em ir fazer intercâmbio por lá :D

    ResponderExcluir