Sexo com Reis

02 julho 2013


Sim, mais uma resenha de livro! Todos comemoram. Quer dizer, todos os que, assim como eu, têm algum interesse por História, né? Haha. Dessa vez, o livro escolhido foi Sexo com Reis, de Eleanor Herman. Ele foi publicado pela primeira vez na gringa em 2004 e não demorou quase nada a aportar em terras tupiniquins. Valeu aí, Editora Objetiva!

Ao contrário do que as senhoras e os senhores devem ter imaginado por conta do título, Sexo com Reis não é uma coletânea de histórias eróticas de monarcas famosos nem nada do tipo. A intenção de Eleanor Herman, ao longo de toda a obra, é discutir a importância da figura da amante real para algumas das cortes mais importantes da Europa, entre elas a da França e, óbvio, a da Inglaterra.

A autora sustenta a tese de que os arranjos matrimoniais da Idade Média e da Era Moderna contribuíram enormemente para a propagação das amantes. Afinal, casar com desconhecidos era a regra e encontrar felicidade no casamento era a exceção. Somando essa perspectiva pouco atraente à pressão por um herdeiro e aos temores de ordem religiosa, fica fácil perceber que o resultado tinha tudo para ser desastroso, certo?

Entre as inúmeras amantes de reis ingleses, as mais citadas são as de Carlos II. Também pudera, o cara teve um bocado de amantes! Mas as mais interessantes – e dignas de biografias solo, na minha opinião - são Barbara Palmer e Nell Gwyn. Barbara tinha um gênio terrível e vivia aprontando das suas, para o horror de todo o reino; Nell, por outro lado, era extremamente divertida.

Sexo com Reis não foi apenas uma das melhores leituras que fiz recentemente, mas também uma lição de como se escreve uma excelente biografia. A prosa de Eleanor Herman é uma delícia e chega a dar uma invejinha, sabem? Quero ser que nem ela algum dia, gente! Será que vocês ainda vão ter em mãos a biografia de alguma rainha aleatória escrita por esta que vos fala?

15 comentários

  1. Eu li e gostei bastante, apesar de não ser tão ligada à história. Gosto de conhecer teses e a origem das coisas, por isso leio muito esse tipo de livro rs
    Beijão, http://destemidagarota.blogspot.com.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo é História! <3 HAHAHA. Faz muito tempo que tu leu, Gi?

      Beijo!

      Excluir
  2. A história deve ser realmente fantástica! Ao livros que tratam de história e que carregam em si uma tese diferente das demais. Uma boa pedida para minhas férias, adorei a resenha. beijos!

    isabelefarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se chega a ser uma tese diferente, viu, Isabele? Chega até a ser meio óbvio quando a Eleanor explica, haha, mas acho que as pessoas têm tanto asco da temida amante que falar a respeito não é lá muito legal.

      Leia e depois vem trocar figurinhas comigo! <3

      :*

      Excluir
  3. Gostei bastante da resenha, apesar de que eu não sou muito fã de biografia. Me deu um certo gostinho de saber um pouco mais sobre o livro, enfim amei, xoxo.
    http://thelittlegirlwith.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de ser considerado do gênero biografia, acho que esse livro é menos pesado que uma biografia comum, Gabi. É que fala de um bocado de gente, então tá sempre pulando de um lugar pro outro! HAUHAUAHUA. Se puder, dá uma olhada nele sim. :)

      :*

      Excluir
  4. Uma dica que não tem NADA a ver com o post rs O melhor blog sobre Londres é http://drieverywhere.net/. A Adriana é uma brasileira q mora em Londres e viaja muito então tem dicas de tudo quanto é lugar, mas o principal é Londres msm.

    ResponderExcluir
  5. Graças a vc tenho me interessado mais por história. Sempre que leio seus posts penso exatamente o que vc falou sobre escrever um livro. Acredito q vc tenha futuro e o melhor é que ja tem leitores a expectativa rsrs tudo de bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Manda, que comentário mais amor! Muito obrigada, viu? <3

      Excluir
  6. Super te imagino escrevendo uma biografia da Ana Bolena, hein. Aliás, acho que você se sairia muito bem escrevendo haha.

    E super vou adicionar esse livro na minha meta de leitura (só que do jeito que ela é longa, sabe-se lá quando vou conseguir ler ele).

    Enfim, beijos ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, que amor! <3 Mas a minha idéia é escrever sobre alguma das imperatrizes brasileiras. A mais hipster que tiver. XD

      Lê e depois me conta o que achou!

      :*

      Excluir
  7. Eu nunca fui fã de história, mas a tua resenha me lembrou muito os filmes que eu via com minha mãe. É bem isso mesmo, se for parar pra pensar, é muito mais difícil você se dar bem e ser feliz com alguém desconhecido do que se pensa, e realmente, isso seria mesmo um grande ponto pra evolução dos elos amantes.
    Grande resenha guria, cheguei me interessar por história!

    Identidade Aleatória
    Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, espero continuar te interessando em postagens futuras então! \o/

      :*

      Excluir