10 coisas que aprendi morando sozinha

10 março 2014


Ao contrário de boa parte das pessoas, não escolhi morar sozinha. Minha mãe resolveu mudar de cidade e até queria que eu fosse junto, mas acabei decidindo ficar por causa do Jornalismo e da vida que construí em Florianópolis. Continuo na nossa casa e acabei assumindo o controle total dela, desde as despesas até a manutenção. Eis o que eu aprendi nas minhas primeiras semanas all by myself:

1. Sou mais parecida com a minha mãe do que eu pensava

Não ligo muito pra horóscopo e tal, mas é impossível negar que minha mãe corresponde perfeitamente ao que se espera de um virginiano. Extremamente organizada, ela não deixava ninguém em paz dentro de casa enquanto cada coisa não estivesse em seu devido lugar. Bom, não sou virginiana, mas definitavamente tenho a quem puxar no quesito organização. Coisas fora do lugar me deixam angustiada e ver a cozinha bagunçada, por exemplo, é uma verdadeira tortura pra mim.

2. Mães, aliás, são uma fonte inesgotável de sabedoria

Nos meus primeiros dias sozinha, simplesmente não parava de mandar mensagens para a minha pobre mãezinha pedindo socorro. E o pior é que, por mais absurdas que fossem as minhas dúvidas, ela sempre tinha uma resposta na ponta da língua e salvava o dia. Valeu aí, mãe, se não fosse pelas suas preciosas dicas de como lavar peças delicadas o vestido que eu usei no réveillon teria manchado todas as minhas outras roupas!

3. É impossível vencer a batalha contra a minha casa

Não importa minha determinação, o esforço ou o tempo que tenho disponível: sempre vai ter alguma coisa pendente em casa e o negócio é conviver com isso. Se não tiver faxina, vai ter roupa pra lavar. Se não tiver roupa pra lavar, vai ter louça. Se não a tiver louça, é dia de levar o lixo pra fora. E se tudo isso estiver milagrosamente em ordem, alguma conta vai chegar e aí eu vou ter que dar um pulo no banco. Mais angústias para essa que vos fala.

4. Se alguma coisa puder dar errado, ela vai dar

No primeiro mês, essa foi a regra que regeu meu cotidiano. Água, luz e internet simplesmente pareciam não poder coexistir na minha humilde residência, aí eu tive que desenvolver toda uma rotina que deixava tempo para que eu pudesse tomar banho na casa do namorado, permanecer em lugares com ar condicionado durante os horários mais quentes do dia, correr atrás de créditos para usar o 3G do celular ou ligar para xingar a GVT. Se por outro milagre tudo isso estivesse nos conformes, quem inventava de não funcionar era minha finada máquina de lavar roupas. Legal, né?

5. Não existe uma quantidade razoável de comida

Não sei o que esse povo das exatas faz de tão importante que ainda não inventou a máquina de teletransporte e uma equação que demonstre o tanto de comida que você precisa comprar até a próxima ida ao supermercado. Sempre que eu compro muita comida ela acaba estragando, o que é uma pena e um baita desperdício de dinheiro. Sempre que eu compro comida de menos, passo um ou dois dias de perrengue até tomar vergonha na cara e ir ao supermercado. Sério, simplesmente não existe uma quantidade suficiente de comida.

6. As prioridades mudam

Sair na sexta à noite? Que nada, tenho faxina no sábado. Sair no sábado à noite? Mas a casa acabou de ser faxinada, tá tão aconchegante e eu tô tão cansada... Acho que vou pedir uma pizza e ficar por aqui mesmo assistindo minhas séries, mas obrigada pelo convite, viu? Deixa pra próxima!

7. A máquina de lavar roupas é a melhor invenção de todos os tempos

Como disse ali em cima, tinha uma máquina de lavar roupas e ela começou a dar problemas, o que fazia com que eu tivesse de torcer todas as peças à mão. O problema é que era tanta roupa e elas ficavam tão pesadas com a água que eu geralmente fazia isso chorando de raiva. Minhas mãos e braços também doíam horrores, caso toalhas de banho estivessem envolvidas. Mas tudo isso mudou com a chegada da máquina nova, que virou meu xodó. Hoje em dia não consigo pensar em muitas invenções melhores.

8. Visitas são superestimadas

Vários amigos perguntaram quando ia rolar festinha aqui em casa assim que souberam que eu estava morando sozinha. A resposta? Provavelmente nunca, hahaha. Desculpa aí, queridos. Pra ser honesta, mesmo visitas me deixam meio apreensiva, porque significam que eu vou ter de me vestir decentemente, pensar em comida e - o pior de tudo - que vai ter gente circulando pela casa e bagunçando as coisas. Passo.

9. Cremes para as mãos são os melhores amigos

Lavo louça pelo menos umas três vezes por dia e vivo em ambientes com ar condicionado, o que me fez pensar pela primeira vez no aspecto das minhas mãozinhas de mocinha mimada. Quero comprar um bom creme (aceito recomendações!) e tudo mais, mas por enquanto tô me virando com um que comprei na Panvel. É cheirosinho e a embalagem é um amor, mas ainda preciso aprender a conter a vontade de lavar as mãos melecadas de creme.

10. Não há nada melhor que morar sozinha

Desde que comecei a morar sozinha nunca tive tanto silêncio, o que, por si só, já me faria preferir morar sozinha a qualquer outro arranjo. Mas poder fazer os próprios horários, escolher a própria comida, poder carregar a geladeira de cerveja sem ser questionada, receber somente visitantes desejáveis e dar a palavra final sobre decoração definitivamente são outros bons motivos pelos quais vale a pena ter o próprio canto. Não é fácil e o choque inicial assusta, mas as coisas vão se ajustando com o tempo e a vida continua sem maiores transtornos. Juro.

E vocês, também moram sozinhos? Quais foram as principais lições que tiraram dessa experiência?

18 comentários

  1. Nunca pensei que iria encontrar alguém tão parecida comigo pelos blogs da vida.
    Eu ainda não moro sozinha, mas mesmo morando com a minha mãe ela é a minha fonte de conhecimento, tudo o que eu aprendi foi com ela, mães são as melhores pessoas para qualquer hora.
    Eu sou virginiana e sou DOIDA por organização, uma chata...daquelas que já vai tirando os pratos da mesa sem perguntar se querem comer outra vez porque não gosto de ver pratos sujos perto de mim.
    E também acho que NUNCA vai existir uma festa dentro da minha casa, sou daquelas que nasceu velha e vai ter pensamento de velha sempre, hahahahaha.
    AMEI seu blog, layout muito limpo e organizado.
    www.danielices.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que "velha" define muito bem a minha versão dona de casa! HAHAHAHAHA.

      E muito obrigada. :)

      Excluir
  2. Máquina de lavar com certeza é a melhor invenção de todos os tempos!! Fiquei tão feliz quando minha tia me presenteou com uma. E sim, a comida nunca é exata :( eu acabo sempre comprando de menos (sou muito mão de vaca haahha) e depois fico uma semana passando fome. Mas preciso urgente aprender a ser organizada. A casa está sempre limpa, mas as coisas estão sempre fora do lugar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 Máquina de lavar <3

      Geralmente consigo deixar a casa toda organizada, mas ela fica suja com muita facilidades. Malditos cabelos que não param de cair. :(

      Excluir
  3. Vai ficar mais fácil com o tempo (provavelmente, né? palavra de quem nunca morou sozinha) :3 Ah, recomendo pras mãos dois cremes: o da Nivea, com óleo de macadâmia, vende na Panvel; e o de castanhas da natura. Os dois tem consistências bem gostosas, mas o primeiro é mais líquido (absorve mais rápido) e o segundo é mais cheiroso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que fica sim, porque as coisas meio que viram rotina e aí a gente não pensa tanto a respeito delas.

      Vou testar esses creminhos! <3

      Excluir
  4. Nossa me identifiquei com todos os itens *-*
    o primeiro então, mais ainda
    amei o post :)

    ResponderExcluir
  5. E falar da roommate linda e querida que cozinha pra ti nada né? XD

    ResponderExcluir
  6. Nos primeiros itens eu juro que você tava descrevendo a minha vida! Saí de casa dia 01 de Janeiro, porque minha mãe mora na zona rural agora (são só 10 km de distância, mas mesmo assim...). Estou morando com o namorado (casada? Não!) e está sendo outra vida. Ligo pra minha mãe pra TUDO: "Mãe, essa roupa vai manchar as outras na máquina?", essas coisas.
    Sobre organização, meu quarto na casa da minha mãe era um pandemônio. Agora, peguei aversão a bagunça. Quero sempre casa arrumadinha, que sempre tive, porque minha mãe é tipo fada do lar, vive em função de limpeza. E olha que ela é de escorpião e eu de aquário. Hahaha
    Também estou amando decorar, mas agora que preciso dividir aluguel e despesas, meu dinheiro acaba muito rápido. Tenho a sensação de que quero comprar todas as coisas fofas e legais pra minha casa de uma vez só, mas meu dinheiro não dá e ao mesmo tempo quero comprar roupas, ou trocar o pneu da minha moto.
    Nossa, podia falar por horas e horas sobre a minha experiência de sair de casa, só que isso já tá se tornando outro post. rs Talvez eu fale no meu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, as despesas. Nem quero ver a conta de luz esse mês. </3

      Acho que tu devia falar sobre isso no teu blog sim, adoraria saber mais sobre a experiência de outra pessoa. :)

      Excluir
  7. Parece que estou lendo algo que eu mesma teria escrito!
    A gente sempre tem uma visao muito diferente da realidade no quesito "se virar sozinha" e acha que será moleza. Mas não é!
    A sorte é poder contar com a mãe em emergências.
    Sobre a casa, sempre digo que é uma coisa muito ingrata: você se cansa pra caramba e nunca termina. Mas sou meio viciada em limpeza e organização, o que me faz sofrer ainda mais :s
    Minhas mãos vivem ressecada, mas ainda assim, eu passo creme (da avon, de silicone). É bom, mas tenho uma agonia de ficar com as mãos melecadas também uhsauhsauhsa
    Beijos!
    http://jessicamblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é MESMO. Vou bater nesse povo que faz parecer que morar sozinha é só glamour e alegria, HAHAHAHAHA.

      Vou dar uma olhada nesse creme que tu indicou, o que eu tô usando tem silicone também. :)

      Excluir
  8. eu ainda acho que vc pode mudar de opinião sobre receber visitas... tão legal receber os amigos, fazer um a comidinha (vc pode pedir pra eles levarem os drinks), receber bem e talls. e no final vc não precisa pegar ônibus, táxi pra ir embora hahaha só acompanhar até a porta x)

    ResponderExcluir
  9. Finalmente um post sobre morar sozinha o/
    Eu estava esperando isso, até porque mesmo te adicionando no Facebook fiquei com vergonha de conversar contigo sobre isso, mas prometo que um dia eu falo com você, ok?

    Adorei o texto. Definitivamente me deixou mais animada ainda... Mas o meu projeto ainda está em planejamento e eu preciso focar nisso.

    Estou ansiosa para o próximo post sobre isso :3

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, entendo, Manuella! Mas se tu tiver alguma dúvida ou sugestão para postagens, não hesite em me chamar. :D

      Beijos!

      Excluir