A mais nova moradora da minha casa

25 junho 2014


Já fazia alguns anos que eu queria adotar um gato, mas nunca realizava esse desejo por causa da minha mãe. Até cogitei a possibilidade de adotar algum bichinho depois que comecei a morar a sozinha, mas a grana curta e a perspectiva de deixar a pobre criatura abandonada o dia inteiro me fizeram desistir da ideia.

Na última sexta-feira 13 essa história mudou. Quando cheguei em casa, notei um gato preto no pátio e fui mexer com ele. Para a minha surpresa, ele não se assustou nem fugiu. Então aproveitei a oportunidade e fiz a louca: agarrei o bichano, corri para dentro de casa com ele e estamos juntos até hoje. Ou melhor, juntas, porque depois descobri que é uma gatinha!

Como vocês podem ver, ela me despreza.


Os primeiros dias foram bem difíceis para mim, confesso. Não sou do tipo que se apega com facilidade, então não tinha a menor paciência para as coisas que ela fazia de errado. E né, período de adaptação de bicho é aquela coisa, eles choram a noite inteira, sujam tudo e fazem a maior bagunça. Confesso que pensei em mandar a gatinha embora algumas vezes, mas segurei a barra.

Na semana passada nós começamos a correr atrás de coisas para ela. Ração, vermífugo, vacinas, caixa de areia, cama, shampoo, coleira... Cara, adoção responsável é coisa cara. Nós já gastamos um bocado de dinheiro e ainda devemos gastar mais, já que vamos castrá-la e telar a casa inteira para que ela não possa sair.

Quem vê até pensa que ela é esse anjinho.


Mas a coisa mais difícil até agora foi escolher o nome da bichinha. Por conta da sexta-feira 13, cogitamos chamá-la de Elvira ou Ozzy, mas nenhum dos dois nomes pegou. Enquanto pensávamos em outro, arrumamos alguns apelidos como Fedegosa (coisa do meu namorado) e Satanás (algum fã de Chaves por aí?). No fim, o nome escolhido foi Lola. Então, seja bem-vinda, Lola! ♥

8 comentários

  1. Ah, Lola! Que nome lindo e que gatinha linda!
    Eu sou doida para adotar um gatinho, ou gatinha, ou os dois, rs, mas minha mãe já decretou: se eu chegar com um aqui, eu e ele somos expulsos de casa. Por enquanto, fico apenas na vontade.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha mãe falava exatamente a mesma coisa! Hahaha. O pior é que ela tem alergia a basicamente tudo no universo, aí nem tinha como eu bater o pé.

      Excluir
  2. Melhor data pra adotar um gato preto (sério!!!). E adorei o nome =)
    Também adotei, na verdade eu resgatei, um cachorro não faz nem um mês e esses primeiros momentos são os mais especiais. Ficamos apaixonados por eles né? E que olho liiiiiindo que a Lola tem!!

    http://quasedemanha.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, pois é, todo mundo disse que eu dei a maior sorte por causa dessa história da sexta-feira 13! E eu morro de vontade de ter um cachorro bem grande e gordo. <3

      Excluir
  3. Lola é um nome muito fofo <3 Gostei!
    Adotar um bichinho exige muita responsabilidade (e dinheiro) é claro, mas sem dúvida, o final é recompensante!
    Beijos!
    http://jessicamblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Jéssica, agora eu tenho alguém pra esmagar todo o dia. <3

      Excluir
  4. Oi, Mylla!

    Achei o nome lindíssimo e mais linda ainda foi a sua atitude em adotar uma gata preta (logo no dia em a maioria costuma propagar muita ignorância contra os bichanos) e mais, adulta.
    Parabéns mesmo e já sei que a convivência entre vocês será de muito amor.

    Bjs da Lene do DEScomplicando
    http://ahoradevirarborboleta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, obrigada, sua linda!

      Pior que eu só fui descobrir que ela é adulta depois que levei no veterinário, porque ela é muito pequena e tal. Achava que ela tinha uns quatro meses, no máximo. Mas ela já é uma mocinha linda e muito bagunceira. :P

      Beijo!

      Excluir