Intercâmbio em Portugal: a experiência da Natalia

27 agosto 2014


Como vocês já sabem, adoro trazer relatos de intercâmbio em países diferentes aqui para o blog! Esse mês, vou adicionar mais um na lista: Portugal. Quem passou um tempo por lá foi a Natalia Romanillos, que tem 23 anos, nasceu em São José dos Campos e é formada em Arquitetura e Urbanismo. Espero que gostem das histórias que ela tem para contar!

Por que Portugal?
Foi uma decisão que eu tomei de última hora, porque eu perdi a data da inscrição para o programa de intercâmbio da minha faculdade. Além disso, duas amigas tinham passado no programa para vir para Portugal e já tinham tudo resolvido, a casa e tudo mais, então acabei vindo junto com elas! Corri para fazer meu passaporte espanhol (consegui porque meu pai é espanhol), porque assim não precisaria de visto, e isso tornou as coisas muito mais rápidas.

Como foram os preparativos para o intercâmbio?
Como dá para imaginar, por eu ter decidido que vinha em cima da hora, as coisas foram bem corridas! Um mês antes de vir, eu precisava do meu passaporte pronto e tive que ir a São Paulo. Nem sabia dirigir em São Paulo, não conheço nada lá. Foi uma aventura!

Como é a sua vida de intercambista?
A vida de intercambista é bem tranquila. No primeiro semestre, eu e minhas amigas pegamos três matérias, então tínhamos bastante tempo livre pra conhecer a cidade e as cidades vizinhas, mas não viajamos muito para fora do país. Só fomos para Munique, na Oktoberfest, nesse primeiro semestre. No segundo, decidimos que precisaríamos perder algumas aulas para poder viajar mais... E assim foi! Conseguimos viajar todos os meses para fora de Portugal. Não deu pra ir em muitas aulas... Mas em compensação, conhecemos Espanha, Irlanda, Itália, Noruega, Bélgica, Marrocos, França e Inglaterra.

Como é lidar com o português de Portugal?
No começo foi muito estranho! Não dava para entender direito. Tínhamos que pedir para algumas pessoas falarem mais devagar pra conseguirmos entender, eles falam meio pra dentro e rápido! E uma coisa muito engraçada e que eu não tinha nem idéia antes de vir, é que eles sabem muita coisa sobre o Brasil, e algumas pessoas sabiam até diferenciar se éramos paulistas do interior ou da capital pelo sotaque... Porque aqui tem muito brasileiro, assim como em todos os países que eu fui. Mas voltando a Portugal, eles escutam muito nossas músicas e algumas novelas passam no canais abertos. Quando eu cheguei aqui, em setembro de 2012, tava passando Páginas da Vida! Depois passou Gabriela. É muito engraçado isso, porque eles conhecem nossos atores e conhecem muito mais o nosso país do que nós o deles. Eles têm muito mais contato com o nosso português do que nós temos com o deles.

Quais são os lugares imperdíveis a serem visitados em Portugal, na sua opinião?
Eu moro em Lisboa e aqui tem uns lugares lindos, como o Mosteiro dos Jerônimos, a Torre de Belém e o Padrão do Descobrimento. Todos esses monumentos ficam próximos uns dos outros e o lugar é muito bonito, fica na beira do Rio Tejo. Mas também tem o Parque Eduardo XII, o Terreiro do Paço, as ruas do Rossio e do Bairro Alto. Mas fora Lisboa, fui a Porto, que é uma cidade linda também, com muitas igrejas e monumentos muito bonitos. Coimbra é linda também. No sul tem Faro, que é uma cidade de praia, na região do Algarve. É um lugar muito simpático, parece que o tempo parou ali. Recentemente fui bem para o norte de Portugal. Conheci Guimarães, Braga e Viana do Castelo, são cidades parecidas, todas pequenas, com seus centros históricos cheios de ruas estreitas e igrejas lindas. Viana do Castelo me encantou demais, tem uma rua principal linda que dá no porto da cidade. Bem em cima de um morro, lá longe, dá para ver uma igreja enorme e muito bonita, que se chama Santa Luzia.

O que você tem a dizer para aqueles que sonham em fazer um intercâmbio?
Corra atrás do que precisa e vá! Não tem experiência melhor do que essa. Você se vê em situações que acabam fazendo você se conhecer melhor, passa perrengues, acontecem coisas que nunca achou que fossem acontecer com você na vida, conhece lugares maravilhosos, outros nem tanto, conhece pessoas... Você tem contato com outras culturas e isso te faz crescer, faz você ter mais opiniões. Você aprende a ser mais responsável, afinal, em algumas situações você está sozinho. Aprende a cuidar melhor da casa, porque não tem a mamãe por perto. Às vezes aprende até a cozinhar, como eu! É realmente a melhor experiência. Eu faria tudo de novo, foi um ano inesquecível. Agora não vejo a hora de voltar para o Brasil, dá muitas saudades!

2 comentários

  1. Ai, Lisboa...

    Morro de saudades de Portugal! Esses lugares que ela mencionou são lindos, mas eu também gosto muito do centro, que engloba o Rossio e a Baixa Chiado, e acho que um dos meus lugares favoritos era o Parque das Nações. *-*

    Às vezes fico ensaiando de contar minha experiência aqui, mas não saberia como organizar as ideias e ficaria um texto muito grande. rs

    ResponderExcluir