Como planejar um intercâmbio: visto

25 setembro 2014


Para encerrar a minha série de posts sobre planejamento de intercâmbios, deixei o mais chato para o final. Tirar o visto é, sem dúvidas, a maior dor de cabeça na hora de fazer um intercâmbio. Toma tempo, dinheiro, é burocracia para cá, documento para lá, enfim, um saco. Mas não adianta, tem que fazer. Então aií vão as minhas dicas para facilitar a vida na hora de resolver esse perrengue:

Tipos de Visto

Cada tipo de intercâmbio exige um tipo de visto diferente, que exigem documentos diferentes. Tenha certeza de qual é o tipo de visto que você precisa e quais são os documentos necessários para requere-lo. Isso pode ser facilmente resolvido com uma agência ou com a sua universidade.

Formulários e Taxas

Eu só precisei tirar visto para os Estados Unidos, mas lembro que tive que preencher alguns formulários no site da embaixada com perguntas sobre a minha vida que foram enviados diretamente para eles bem antes da minha entrevista juntamente com uma foto. Também foi necessário pagar duas taxas, uma de requerimento de visto e uma referente ao visto de estudante, especificamente. Verifique se o seu destino também faz exigências do tipo.

Agendamento da Entrevista

Agende a entrevista com antecedência para ter certeza de que terá todos os documentos necessários no dia viagem e de que seu visto chegará a tempo. Caso o consulado ou embaixada fique em uma cidade diferente, fique em um hotel que fique próximo ao local para que não haja atrasos.

Documentos

Vão recomendar a você que leve um monte de documentos. Não me pediram nada, mesmo, além do que estava descrito no site da embaixada, mas é sempre bom levar comprovantes de renda, de quitação eleitoral/militar, carteira de trabalho (caso você trabalhe), comprovantes de matrícula de escola/faculdade. Nunca se sabe, às vezes os agentes podem implicar.

Entrevista

Pelo que eu sei, o processo de entrevista mudou um pouco desde a última vez que eu tirei o visto, mas as dicas que eu posso dar se mantém:

Fique calmo, os agentes são seres humanos e só estão fazendo o seu trabalho, eles não vão negar o visto sem motivo. Não minta, isso é muito importante. Se não sabe falar inglês (ou qualquer outra língua), não diga que sabe: isso é motivo para negar visto.

Se tem parentes ou amigos que moram no país e pretende ficar na casa deles, não esconda, caso minta sobre isso e descubram no país, principalmente nos Estados Unidos, pode ser motivo para deportação.

Tenha paciência, é possível que você tenha que enfrentar longas filas e não possa ter celular, iPod ou nem mesmo um livro pra distrair. O negócio é focar na viagem e como tudo vai valer a pena.

Essas foram as minhas dicas, pessoal. Espero que tenha ajudado alguém. Estou sempre aí para tirar dúvidas, se quiser, é só perguntar!

Outros posts: Intodução | Intercâmbio Universitário | Finanças | Acomodação | Organizando a Bagagem | Escolhendo o Destino

0 comentários

Postar um comentário