Guia de Intercâmbio: au pair

08 setembro 2014


Essa é a última postagem da série sobre intercâmbio do concurso #IEExplorer. A partir da semana que vem, começo a falar sobre outras possibilidades de viagem que a IE Intercâmbio oferece. Espero que esse pequeno guia que eu montei ajude vocês a cair no mundo, viu? Mas não sem antes conhecer melhor o programa de au pair, é claro. Vamos lá?

O que é?

Assim como no caso do work experience, o intercâmbio de au pair é focado em trabalho. A ideia, aqui, é acompanhar o cotidiano e as atividades das crianças de uma família estrangeira. Além disso, é possível estudar. As duas principais vantagens desse pacote é que ele permite vivenciar o cotidiano do país escolhido e ainda por cima é bem econômico!

A quem se destina?

Por se tratar de uma experiência que envolve crianças, os programas de au pair costumar fazem uma série de exigências. A maioria só permite que mulheres maiores de 18 anos e com segundo grau completo se candidatem. Ter certo conhecimento na língua do país para o qual se deseja ir, experiência prévia com crianças, ser solteira, não fumante e ter carteira de habilitação também são pré-requisitos importantes.

Acomodação

Como a ideia é cuidar de vários aspectos do cotidiano das crianças de uma família, as intercambistas ficam na casa da própria família. Assim, é possível conhecer como vivem os cidadãos do país escolhido e desenvolver laços afetivos. Mas também há um bocado de responsabilidades: geralmente, é a au pair que leva as crianças à escola, prepara comida para elas e por aí vai.

Os intercâmbios de au pair da IE

A IE oferece intercâmbios de au pair apenas nos Estados Unidos. Pois é, nada de Inglaterra ou Europa dessa vez, galera. Mas se o programa interessa a você mesmo assim, clique aqui e saiba mais!

Quem aí já conhecia o intercâmbio de au pair? O que vocês pensam a respeito dele? Teriam coragem de cuidar de crianças lá fora? Quero saber!

4 comentários

  1. Dizem que essa é a forma mais econômica de fazer intercambio, estou pensando seriamente em fazer, mas antes preciso ter certeza por que afinal vamos estar cuidando do filho dos outros neh. Adoro seu blog :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, é um programa de intercâmbio super atraente mas que dá medo ao mesmo tempo! Hahaha.

      Fico feliz em saber que tu gosta do blog, muito obrigada. <3

      Excluir
  2. Mylla, eu sou doida pra fazer esse! Mas sempre me pego na "falta de experiência", e não tenho coragem nem de procurar saber como fazer pra ir sem ela. É possível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho difícil, Nat, mas também não duvido que exista algum programa de au pair nesse mundo que é mais flexível, haha.

      Excluir