Minha visita ao British Museum

05 setembro 2014


Enquanto decidia que fotos do British Museum eu mostraria aqui no blog, percebi que simplesmente não gosto de tirar fotos em museus. Acho que exposições são feitas para serem aproveitadas ao vivo e pronto. Dificilmente uma foto vai conseguir captar o que eu senti ou pensei enquanto admirava as peças. Acontece com vocês também?

Dito isso, sou obrigada a confessar que tenho um pé atrás com o British Museum. Não me entendam mal, o lugar é fascinante e merece uma visita. Mas para mim, como historiadora, é incômodo pensar que muito do que faz o museu verdadeiramente interessante não pertence de forma alguma à Grã-Bretanha, mas sim a países que foram subjugados por ela em sua corrida imperialista.

Uma pausa para vocês apreciarem a minha blusa da Mulher Maravilha.



O British Museum foi fundado oficialmente em 1753 e aberto pela primeira vez ao público três anos mais tarde. De início, boa parte do acervo era composto por peças que Sir Hans Sloane, um físico irlandês, colecionou ao longo da própria vida. Hoje, o museu conta com mais de 8 milhões de peças e é um dos mais importantes do mundo.












Particularmente, o que mais me atrai no British Museum são as coleções relacionadas a algumas das grandes civilizações da antiguidade. Egípcios, gregos e romanos são amplamente representados por estátuas, vasos, jóias e muitos outros objetos. Mas o que me chamou a atenção mesmo foram as múmias. Até múmia de gato dá para encontrar por lá!


Algumas das exposições que têm diretamente a ver com a Inglaterra também são bem interessantes. Eles têm coleções gigantescas de moedas, relógios e coisas do tipo, hahaha. Fiquei bem surpresa em encontrar uma moeda que faz referência ao sufrágio feminino. Lembro que também encontrei umas notas de libra temáticas de Dr. Who e um cofre do Chaves (sim, o que passa no SBT).



Como o museu é gigantesco, fizemos uma pausa para o almoço e depois voltamos para explorar mais. Encontramos uma das cópias da pedra da roseta, mas não chegamos a ver a original. Também visitamos uma coleção gigantesca de estátuas indianas e, por fim, conferimos peças ligadas a alguns povos da América.

Quando cansamos do excesso de informações que a visita ao British Museum proporciona, decidimos relaxar um pouco na Oxford Street. Fizemos nossa terceira visita à Primark, também conhecida como a pior de todas, hahaha. Depois quero contar para vocês o que aprontamos por lá. Pagamos vários micos em Londres e eles não podem ser esquecidos!

4 comentários

  1. Este é sem dúvida o meu museu preferido! *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, acho que o meu preferido em Londres é o Museum of London. <3

      Excluir
  2. segue sigo de volta?adorei seu cantinho
    http://anunciosparceriasdivulgacao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não costumo fazer esse tipo de trocas, Amanda, mas fico feliz que tenha curtido o blog. :)

      Excluir