Resenha: As Viagens de Alice

20 março 2015


Enquanto não posso conhecer outros países, dou um jeito de sonhar com eles. Foi basicamente por isso que me interessei por As Viagens de Alice, da jornalista americana Alice Steinbach. O livro foi publicano lá fora no ano de 2004 e ganhou sua versão brasileira somente 2011, pela Editora Benvirá. Sim, pode até ter demorado, mas com certeza foi uma espera que valeu a pena.

Acompanhamos a jornada de Alice, que pede licença do seu trabalho no jornal The Baltimore Sun e resolve cair no mundo em busca de novos desafios. A cada capítulo, ela chega em um país novo, conhece sua realidade e resolve aprender alguma coisa nova. Curiosa, a jornalista sai um pouco dos roteiros turísticos tradicionais e explora outros caminhos.


No total, são sete os países visitados por Alice: França, Japão, Itália, Inglaterra, Cuba, República Tcheca e Escócia. Londres não é um dos destinos dela – infelizmente -, mas quem é fã de Jane Austen provavelmente vai curtir o relato que ela faz de cidades e locais ligados à vida e à obra de uma das autoras mais importantes da literatura inglesa.


O estilo da escrita de Alice é bem divertido e totalmente despretensioso. Dá para devorar o livro em poucos dias ou mesmo horas, se você tiver fôlego para isso. Eu, por exemplo, li durante as minhas viagens entre Florianópolis e Joinville e não poderia ter feito uma escolha melhor. Ficava presa na leitura e o tempo passava voando!

Recomendo demais o livro para quem gosta de viajar, escrever e alimenta uma baita curiosidade. Se Alice ainda estivesse viva, acho que eu e ela teríamos um bocado de coisas para conversar, sabem? Rolou uma identificação forte aqui por causa da profissão, dos objetivos e do modo de enxergar o mundo. Se vocês se identificam um pouco comigo, talvez se identifiquem com ela também!

As viagens de Alice e as minhas também!


Alguém aí já conhecia o livro? O que pensam dele? Quero saber!

1 comentários