Altos e baixos

13 abril 2015


Se alguém me pedisse um conselho hoje, eu diria para essa pessoa começar a correr atrás dos seus sonhos enquanto ainda tem suporte para isso. Porque quando começamos a encarar o mundo de frente sozinhos, somos engolidos por uma série de responsabilidades e os nossos medos começam a se manifestar com tanta intensidade que tudo fica infinitamente mais difícil.

Pensei muito antes de resolver falar sobre isso por aqui, mas não encontrei outro jeito de aquietar a minha mente e o meu coração. Como vocês já sabem, botei na cabeça que queria conhecer o Uruguai e voltar à Argentina até o início do ano que vem. Só que por uma série de motivos - alguns maravilhosos, outros desagradáveis -, não sei se vou conseguir tirar esse projeto do papel.

O motivo maravilhoso é que o Queen confirmou um show para o Rock in Rio desse ano. Como sou completamente louca pela banda, passei a manhã inteira do meu aniversário tentando comprar ingressos para mim e para a Carol. Felizmente, conseguimos fechar as compras e agora estamos vendo como vamos nos virar para viajar para o Rio de Janeiro.

Já as razões ruins... Bem, eu sou não sou de compartilhar muito sobre a minha vida pessoal na internet, mas acho que aprendi algumas coisas nos últimos meses que podem ser de grande ajuda para vocês. A principal delas é que confiança não é uma coisa que a gente deve dar de graça para os outros - sejam pessoas jurídicas ou físicas.

Dificilmente alguém vai valorizar o nosso trabalho do jeito que nós merecemos. E, se for possível, ainda vão nos fazer trabalhar muito mais para receber igual ou até menos. Quando estamos em início de carreira, costumamos aceitar o que aparece pela frente para ganhar experiência ou nome. Entendo a lógica, mas peço que vocês prestem atenção na hora de aceitar uma situação dessas, ok?

Prestem atenção nas pessoas que entram na casa vocês também - seja para morar ou simplesmente visitar. Às vezes, aquela pessoa simpática, falante e aparentemente inofensiva pode ser capaz de coisas bem tensas. E não adianta: por mais que vocês tentem dialogar e resolver problemas numa boa, ela não vai se importar. Provavelmente, ainda vai postar frases de efeito no Facebook.

Desculpem por esse texto com a maior cara de criação do Victor Frankenstein, mas eu precisava desabafar sobre tudo isso. Também já quero aproveitar para pedir desculpas por ter desaparecido aqui do blog, mas acho que agora vocês já têm pelo menos uma noção dos motivos. Se tudo der certo, voltamos à programação normal ainda essa semana.

7 comentários

  1. A primeira escola que trabalhei foi um inferno. Pagavam mal e cagavam na cabeça do funcionário, mas eu aceitei o emprego porque era meu primeiro com carteira assinada. Os perrengues foram horríveis, mas também me ensinaram muita coisa, e eu não valorizaria tanto a profissional que eu sou sem ter passado por isso logo de cara.

    Acho que a moral é que sempre podemos aprender algo de situações merda, mas sair dessas situações é essencial. Pense em você em primeiro lugar e essas coisas. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu valorizo demais as experiências profissionais que eu já tive, mas às vezes me sinto feita de boba, sabe? Acho que tenho capacidade de ir além, mas não vou por puro medo. :(

      Mas sim, o importante é aprender e seguir em frente. E, por mais que seja difícil, a gente sempre dá um jeito. Até porque, no meu caso, é a única saída. HUEHUEUEHE. <3

      Excluir
  2. Já passei por muuitos perrengues com essa coisa de trabalhar desesperadamente pra mostrar quem sou e tentar ser reconhecida, mas não adianta. Não importa o quanto você se doe seja para o que/quem for, nunca será bom o suficiente. Mas tudo é experiência!
    Queen *o* OMG!
    Boa sorte nos seus projetos!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando será que chega o momento das nossas vidas em que seremos ricas e reconhecidas? HUEHUEHUHE. :P

      Muito obrigada, linda! <3

      Excluir
  3. Fiquei tão contente por você quando vi sua postagem falando do show do Queen, justo no dia do seu aniversário! E logo depois pensei em sugerir que você fizesse posts sobre o Rio de Janeiro, muitas pessoas (eu!) têm interesse em conhecerem a Cidade Maravilhosa. *-*

    Muitas vezes temos que adiar alguns sonhos mesmo, mas isso não significa que estamos desistindo deles ou sendo fracos. Por mais que possamos planejar nossos caminhos, estamos sujeitos a algumas situações que independem só de nossas escolhas. (In)felizmente sou uma pessoa que se doa demais ou que confia demais, esperando que seja recíproco, mas já quebrei a cara com isso. Gosto de pensar que é um aprendizado.

    Torço muito para que as coisas se ajeitem para você, My. Te admiro muito e sei que você é uma menina digna de grandes conquistas, apesar de que muitas serão consequência apenas. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A compra dos ingressos rolou no dia do meu aniversário e o show acontece no dia do aniversário da minha mãe. Nós duas somos loucas pelo Queen. Mais perfeito do que isso seria se nós fôssemos no show juntas, hahaha. <3

      Eu sou louca pelo Rio e já visitei a cidade em 2010, então é lógico que vai ter post por aqui! Pretendo ficar alguns dias por lá justamente para explorar e mostrar algumas coisas pra Carol. :D

      Não penso em desistir dos meus sonhos, mas essa falta de respeito de todos os lados desanima muito, sabe? Sei que a gente aprende com esse tipo de situação, mas é um desgaste tão grande. Tento dar o meu melhor nas coisas que faço e procuro não ferrar os outros, então por que fazer isso comigo? :(

      Muito obrigada por todo o carinho, Ju! <3

      Excluir